Prosegur

Sala de Imprensa

Você está em: Sala de Imprensa > Nacionais

Prosegur marca presença na SEG-DF

Exposeg_BR

 

- Destaque da empresa, em feira do setor, será o serviço Caixa Fácil, que apresenta mais flexibilidade e segurança para estabelecimentos que movimentam dinheiro diariamente

A Prosegur, uma das maiores empresas provadas no mundo em soluções globais de segurança, e líder no mercado nacional de transporte de valores, estará presente na primeira edição da SEG-DF – Feira de Exposição de Tecnologias, Equipamentos e Serviços para segurança.

 

A empresa apresentará seu portfólio de serviços na área de logística de valores, vigilância patrimonial, portaria e recepção e soluções em segurança eletrônica.

 

O destaque da Prosegur durante o evento será o serviço Caixa Fácil. Trata-se de um sistema de guarda e transferência de valores, criado para atender o mercado varejista que movimenta dinheiro diariamente.

 

O serviço tem como característica a flexibilidade, o que permite soluções diferenciadas, de acordo com o porte do estabelecimento. O Caixa Fácil oferece seguro 24 horas de até R$ 300 mil, acompanhamento do depósito pela internet, flexibilidade dos horários de coleta, entrega com troco em compartimento específico.

 

Sobre a Feira


A primeira edição da SEG-DF acontece entre os dias 03 e 05 de agosto no Centro de Convenções Ulisses Guimarães e conta com a participação de mais de 30 empresas do setor. O visitante terá a oportunidade de conhecer todo o portfólio de segurança disponível no mercado brasileiro. Também serão realizadas palestras, cursos, treinamentos e consultorias com empresas do setor e órgãos governamentais de segurança.

 

Mercado em alta


Um levantamento realizado em 2010 pela Associação Brasileira das Empresas de Sistema Eletrônico de Segurança (Abese), com base em dados de 2009, apontou que Brasília tem cerca de 250 mil câmeras de vigilância instaladas, o que significa uma média de dez habitantes para cada câmera. O número inclui tanto equipamentos utilizados para fins particulares (residências, estabelecimentos comerciais e condomínios) quanto os instalados em áreas e edifícios públicos – nicho com grande concentração na capital federal. Segundo a Abese, o mercado de segurança eletrônica cresce, em média, 15% ao ano no Distrito Federal. O índice é maior que o geral do país, cuja média anual de crescimento é de 13%.

 

O Brasil tem hoje mais de 10 mil empresas atuantes no setor de sistemas eletrônicos de alarme, que geram perto de 125 mil empregos diretos e 1,4 milhão indiretos. No ano passado, o setor movimentou cerca de US$ 1,6 bilhão em todo o mundo.

 

O ritmo de crescimento está levando grandes empresas do setor a apontar o Brasil como um dos principais players do segmento nos próximos anos. Os números da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) reforçam essa previsão. De acordo com a entidade, o segmento de equipamentos de segurança eletrônica deve registrar alta em torno de 70% nos próximos três anos (desempenho iniciado em 2010), podendo chegar em 2012 a alcançar cerca de US$ 500 milhões em vendas em todo o país.